fbpx

Fisioterapia após o Parto

A fisioterapia após o parto pode ajudar na recuperação física da mulher?

Depois que a mulher tem o seu bebê, os músculos perineais devem recuperar sua função, e exercícios orientados por fisioterapeuta devem ser realizados, para prevenir ou tratar disfunções do assoalho pélvico, como a incontinência urinária, incontinência fecal, prolapso dos órgãos pévicos (“bexiga caída”) e queixas sexuais.

Desenho ilustrativo do assoalho pélvico feminino

Além disso, devido as alterações hormonais, e a sobrecarga física e emocional causada pela demanda de cuidados com o bebê, a mãe pode se queixar de dores musculares e baixa auto-estima.

Mãe afro descendente sentada numa poltrona e amamentando seu bebê

Dessa forma, a nova mãe deve ser orientada quanto a adoção de posturas adequadas para amamentar, segurar e trocar o bebê. Além disso, as dores podem ser aliviadas pela aplicação de estimulação elétrica transcutânea (TENS), massagens e realização de alongamentos.

Jovem mãe e alongando na sala com seu bebê no colo

Além disso, pode ser necessária a realização de drenagem linfática para diminuir o edema nas pernas e tornozelos que permanecem por algumas semanas após o parto.

Quando a mulher for retornar a prática de atividade física, os exercícios não devem oferecer sobrecarga nos primeiros meses, devido a fraqueza abdominal e vulnerabilidade das articulações pela ação dos hormônios.

O que é diástase abdominal? Eu posso vir a ter após a gestação?

A diástase do músculo reto abdominal  é a separação dos feixes desse músculo na linha média do abdômen, que ocorre devido ao estiramento desse músculo durante a gestação, pelo crescimento do útero. Esse afastamento é considerado fisiológico quando se apresenta com até aproximadamente 3cm.

Desenho ilustrativo comparando a diástase abdominal feminina com um abdome normal
Comparação do abdome normal com o que apresenta diástase

A diástase abdominal pode interferir na capacidade da musculatura abdominal de estabilizar o tronco e manter uma postura adequada, provocando dor na coluna lombar. Além disso, como existe uma relação entre os músculos abdominais e o assoalho pélvico, e a diminuição da função muscular do abdômen, associada à diástase, pode afetar a atividade do assoalho pélvico e provocar disfunções como a incontinência urinária.

Como a Fisioterapia após o Parto pode te ajudar?

Para recuperar essa musculatura, após a quarentena, a mulher pode realizar exercícios para fortalecer os músculos abdominais enfraquecidos, com cuidado, e obedecendo a algumas restrições, como por exemplo, não realizar a abdominal clássica com flexão do tronco nos primeiros meses após o parto. Dessa forma, a fisioterapeuta deve orientar como iniciar o fortalecimento abdominal e do assoalho pélvico.

Você tem algum desses incômodos após o parto? Se tiver, saiba que podemos tratar com fisioterapia e melhorar muito sua qualidade de vida. Navegue pelos conteúdos do site e assista o vídeo abaixo, com informações mais detalhadas:

Recuperação do Assoalho Pélvico após o Parto